É bem verdade que nunca falta o que escrever. Não sou excepção. Mas mais do que escrever para alguém ler, a escrita tem em mim um efeito catártico. E é isso que procuro.
5.2.10

Oh diacho... Parece que este país de brandos costumes se está a tornar no novo quartel da ETA. "Eles andem aí..." Será que tenho de começar a desconfiar de tudo o que fale espanhol e coma torrão de alicante? Humm...

Já tive opinião sobre esta questão. Agora já não sei se tenho. Caramba... se os senhores querem ser independentes deixai-os ser independentes. É como a Madeira. Eu acho que se aquele senhor algum dia quiser a independência, de facto, era deixá-lo ser. Mas depois que se aguentasse sozinho e não há cá coisas de vir pedir ajudas financeiras ou de qualquer outro cariz. Enfim... ele agora também não pode pensar nisso porque vem aí o Carnaval e deve andar ocupado a escolher a farpela e a tirar o pó do tambor.

Hoje apetece-me falar mal de tudo e todos. Não é que esteja mal disposta. Apetece-me, pronto. Isto funciona por apetites, que hei-de eu fazer?

Começo a reparar que isto acontece quando no trabalho tenho de marcar viagens. É um stress porque quando temos tudo prontinho vêm estes engenheiros e mudam tudo. Vê-se mesmo que são engenheiros (e à conta desta corro o risco de levar nas orelhas).

Isto hoje foi mais um desabafo que outra coisa e claro, um pretexto para desejar um bom fim de semana. E como está de chuva, metam-se na cozinha e inventem, como eu. No passado fim de semana foi esta torta de laranja (já só fui a tempo de captar menos de metade... comilões). Vamos ver o que vai sair deste.

 

 

Bom fim de semana!

 

 

 

sinto-me: impossível


 
mais sobre mim
Maio 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes
arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO