É bem verdade que nunca falta o que escrever. Não sou excepção. Mas mais do que escrever para alguém ler, a escrita tem em mim um efeito catártico. E é isso que procuro.
10.5.10

Antes de começar quero deixar assente que nutro alguma "simpatia" pelo Sporting, não me considerando adepta. Até porque o futebol já pouco ou nada me diz. Já fui acusada de ser anti-benfiquista. Acho que não. Sou incapaz de torcer pelo Porto mesmo em competições europeias e nunca me chamaram anti-portista. Acho que a aversão pelo Benfica se deve ao facto de enquanto jovem nos tempos de escola ter um vizinho que me martirizava por ser de um clube que passou muitos anos sem ganhar campeonatos. E assim acreditei que haveria de vir o tempo em que também ele ficaria a ver o clube sem ganhar campeonatos durante muito tempo. Enfim... Já me estou a afastar do que quero dizer.

E o que quero dizer é o seguinte (e venham as pedras e os paus): na minha opinião o típico benfiquista é (e estou a generalizar) pobre de espírito. E pude comprovar isso ontem. Na minha aldeia, como, imagino, em todo o lado (sim porque essa doença espalha-se) havia foguetes a serem lançados e automóveis a circular buzinando alegremente.

O meu pensamento foi o seguinte enquanto abanava a cabeça: amanhã queixam-se que a gasolina está cara. Fico francamente desiludida com isto. Tenho imensa pena que os telejornais nacionais iniciem com futebol e por ali fiquem durante 20 minutos como se nada de maior importância se passasse. E depois nessas notícias vejo gente a percorrer quilómetros de bicicleta para ir ver o jogo, quando tenho a certeza que se fosse para ir trabalhar não iam porque era muito longe e não tinham transporte. Resumindo e concluindo, tenho pena que o adepto de futebol seja incongruente nestas situações. Se calhar sou eu a exagerar mas acho-os parvos. Imagino sempre o adepto a buzinar e a gritar ao mesmo tempo: "Estou desempregado, tenho três bocas para alimentar, estou endividado... mas que se lixe: o Benfica é campeão!" E pronto, lá vai ele todo contente. E é isto o adepto pobrezinho de espírito.

Vá, chamem-me agora frustrada.

 

 

sinto-me: acutilante

10.2.10

Madeleine: McCann apresentam queixa crime contra TVI

 

Li isto depois de almoço. Estou um bocadinho farta destes senhores. Porque não voltam eles para a terrinha deles e por lá ficam sossegados? Posso estar a ser cruel ao dizer isto, mas caramba, é a minha opinião e o blog é meu. Pronto.

Desde o início que o meu nariz me diz que esta "história" não cheira lá muito bem. Mas isso são apenas suposições minhas.

Revoltou-me ver tanta gente com pena dos coitadinhos. Ah e não sei quê porque a filha desapareceu e não sabem dela. Vamos todos ajudar sem saber mais nem o porquê. Se fosse um qualquer tuga a quem isso acontecesse ficava logo sem os outros filhos e era crucificado em praça pública por ter sido irresponsável ao deixar os filhos sozinhos em casa e ter ido laurear. Estes não. São de fora e fica bem sermos prestáveis. Há imensas crianças portuguesas desaparecidas e quem é que faz tamanho banzé mediático para as encontrar? Alguém se rala? Os pais porventura receberam milhares para os ajudar a encontrar os filhos? Claro que não. Cada um que cuide de si.

Admito que posso estar errada mas este casal nunca me convenceu do seu putativo bom carácter. E então de cada vez que aparecem apenas para fazer barulho... Ui... dá-me cá uma urticária...

 

 

 

sinto-me: arisca


 
mais sobre mim
Maio 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


arquivos
blogs SAPO